A Astrologia Sonora é uma modalidade de leitura energética fundamentada na lei do som ou Lei das Oitavas, de Pitágoras.

Tudo é  feito de som. E os símbolos zodiacais representam as forças que teceram a genética de tudo. Na primeira respiração de uma consciência encarnada,  as características físicas e extra-físicas dela ficam impressas em sua estrutura genética. E isso se apresenta no mapa sonoro.

O mapa feito por Arun identifica e esclarece que energias são essas. Em seguida, são prescritos os mantras que podem ativar as energias propulsoras para uma virada real, de dentro para fora, na vida do buscador. Os sons-frequências podem, ora intensificar, ora suavizar as energias que tecem o ser, de acordo com a análise do mapa sonoro.

Cânticos que ativam
Com o  Violão Cósmico são compostos e gravados os mantras específicos para cada planeta, segundo a astrologia védica, embora seja esse um mapa sonoro e não especificamente védico. O cálculo é o sideral, mas o sistema sonoro difere do védico, no que tange as casas astrológicas. Os mantras são compostos no som da órbita do planeta em questão. Neles se unem as palavras mágicas do mantra védico, com a frequência da órbita do planeta, o que intensifica o vínculo energético do buscador com aquela energia em sua genética. No pacote inicial são incluídos três cânticos de ativação para os luminares escolhidos.

Características do mapa sonoro
O cálculo sideral, empregado na astrologia védica, e a sincronização com o calendário Maya ou Tzolkin, através da correlação GOODMAN-MARTINEZ-THOMPSON 2 com o calendário Gregoriano.

O mapa das constelações apresenta fala das raízes, enquanto a esfera Maya fala das asas.

O modelo das casas astrológicas utilizado é o da Síntese©Arun, em exata concordância com a lei do som e revela precisão surpreendente. Colabore adquirindo o artigo Astrologia Sonora – uma breve introdução.

O mapa é entregue de 10 a 15 dias a iniciar da efetivação do pedido, no formato vídeo e pode ter de 50 a 90 minutos de duração.

Contate-me: (61) 9 9636 1290 Whatsapp.