O curso do Arun é um convite à transcendência. Me surpreendi ao me conectar com uma parte em mim que é linda, bela, entusiástica. Danielle


O professor Arun é um grande mestre da Música. Com muita sensibilidade e conhecimento técnico, ele apresentou uma forma mais rica e complexa de vivenciar a música. Permitiu encontrar com naturalidade essa expressão musical natural que todos temos. João Antônio


Seus ensinamentos, sua sensibilidade à música e sua dedicação estão além do nosso tempo! Márcio

Preparação do ensaio musical

Não se aprende os sons musicais, mas se desperta para a existência deles na consciência. Esse despertar se dá por meio de ensaios, em dois momentos:

Primeiro momento: Canto de mantras

Foco na Presença e na audição e percepção do Todo. Escuta do momento presente, com ênfase na conexão com o Divino Pessoal.

Segundo momento: Simbologia

A notação do som. No Nível 1, a Linguagem NeuroMusical propõe a conscientização da primeira família dos oito sons que surgem no fenômeno OM, a escala natural, e que serão entoados com as sílabas ‘saregama’.

Sa Re Ga ma Pa Da ni Sa
1 2 3 4 5 6 7 8

 

Instrumentos necessários e adequação do ambiente

Dois instrumentos, virtuais, que podem ser baixados conforme instruções adiante, são necessários para o iniciante adentrar a conscientização dos Sons Divinos, que compõem a Linguagem Universal da Música.

Primeiro instrumento: o piano virtual

O piano virtual reproduz os Sons Universais no teclado do dispositivo eletrônico do aprendiz.


Aplicativo EveryonePiano

Descarregável gratuitamente no link
https://everyone-piano.br.uptodown.com/windows/download

Segundo instrumento: a tambura eletrônica

O aplicativo simula o som da tambura (ou tanpura), que soa as notas Mãe e Pai do modelo sonoro. Esse acorde envolvente é o esteio da Linguagem Universal da Música.


Aplicativo tambura RiyazMini

Descarregável gratuitamente no link https://payhip.com/b/alRH

Link para o vídeo que ensina o manejo dos instrumentos virtuais:
https://youtu.be/Duw5MaZORvM

 

Obs.: Existe uma versão alternativa da tambura eletrônica, também gratuita, compatível com os celulares que utilizam o sistema Android, que é o aplicativo Tanpura Droid. Para dispositivos Apple, não foi encontrado nenhum app gratuito com a usabilidade necessária.

Ambiente adequado

Uma cerimônia simples é sugerida para a adequação do ambiente. Nela o Momento, a Presença e a Graça são a quintessência. Na medida em que o aprendiz testemunha a inspiração musical, advinda da Presença e da Graça, mais e mais a confiança e o contentamento o abençoam.

Vela

A chama representa o espírito, que levita para o zênite celestial.


A levitação da chama

Água

Representa o corpo, e se dirige gravidamente ao centro da Terra.


A gravitação da água

Tecido de forrar

De fibras naturais, servirá para forrar o assento do músico. O tecido de linho, algodão ou seda ancora a energia da Presença, conserva a energia do praticante, e se alinha com a sua aura, de modo a fortalecê-la.

Cada vez que o tecido é usado, mais e mais rápido o músico acessará um campo expansivo de contentamento. − Objeto de uso pessoal, é recomendado que apenas o seu usuário o manipule.


O tecido ancora a energia do músico

O tecido de forrar é uma ferramenta arcaica de empoderamento, cujos segredos se perderam ao longo do tempo. De sua existência restam apenas estórias, que nos remetem até ao tapete voador lendário.


O tapete voador

Da conexão com o Divino

Tudo clareia na mobilização para o ensaio. Na preparação do ambiente, a vela é acesa, e a água é colocada na jarra. Ela será magnetizada no campo quântico sonoro do ensaio, e será ingerida pelo músico após a experiência. A energia criada no ensaio alcançará os recônditos mais íntimos do corpo do músico meditador.

Soa a tambura, o OM entoado junto, na mesma frequência, em uníssono, a magia musical meditativa.

Agora é acionar a chave que sintoniza o praticante com a sua Divindade Interior.

Sânscrito, a língua original

Nos Vedas, a escritura mais antiga, se percebe que existiu um tempo em que havia só uma língua, apenas uma civilização humana na Terra. Essa língua é o sânscrito, que significa etimologicamente ‘língua sagrada’. (Houaiss, 2009)

Do sânscrito são utilizadas aqui as sílabas saregama, para entoar os sons musicais da vida, bem como os mantras. Mais adiante, se verá por que saregama, e não --mi, por exemplo.

O mantra de Saraswati, a divindade do Panteão Védico protetora das ciências e das artes, é muito utilizado por religiosos e outros mestres. A Deusa Saraswati representa a própria Inteligência Divina no âmago de tudo. Invocá-la não significa invocar uma entidade externa à consciência, mas aquilo que dentro da consciência ordena, embeleza e dá forma à vida. Com a ambiência preparada, o aprendiz musical canta o mantra para despertar a sua Saraswati pessoal, que poderá remodelar a sua musicalidade e Vida.

A abordagem meramente intelectual não permite a conexão total da pessoa consigo mesma, do aprendiz com o Ser Divino que o habita. Para que o Ser floresça na vida pessoa, é necessária a totalidade na entrega, que pode ser acessada ao se invocar a Presença e a Inteligência Suprema. É esta inteligência que poderá guiar o músico meditador ao seu florescimento pessoal.

O mantra de Saraswati

OM Aim Saraswatyei Namaha
Om
Saúdo Saraswati e n’Ela me aconchego reverente

Saudações a Saraswati, a Deusa da música, da poesia, das artes, da educação, do aprendizado e da oratória. Este mantra nos abre para a educação, o aprendizado e o mundo artístico da música e da poesia. Quando você se acha envolto em lágrimas ao ouvir uma peça musical, ou tocado pelas palavras de grandes mestres e sábios, você está na presença de Saraswati. Presenteamos este mantra às crianças para que elas possam aprender prazerosamente as maravilhas deste infindável mistério que é a Vida.
Ma Deva Premal – Mantras for Life – no livreto do CD homônimo.

Sobre Arun, o autor da Linguagem NeuroMusical, biografia Arun.